• Background Image

    Descubra a importância da conciliação bancária para seu negócio

    18 de Abril de 2018

18 de Abril de 2018

Descubra a importância da conciliação bancária para seu negócio

Possuir total controle sobre a contabilidade e finanças de sua empresa é algo primordial para identificação de gastos, fontes de receita, e claro, evitar todo e qualquer tipo de prejuízo.

Gerenciar as informações sobre o fluxo de caixa é um processo que leva tempo e demanda extrema paciência e possui um agravante quando é feito de modo manual – existem grandes chances de erro.  

Entretanto, muitas horas de trabalho podem ser economizadas e os erros podem ser drasticamente diminuídos quando a conciliação bancária é feita de modo automático. É sobre isso que falaremos a seguir.

Afinal, o que é uma conciliação bancária?

Como o próprio nome já diz, a conciliação bancária nada mais é do que uma conferência de contas bancárias, ou seja, trata-se de uma comparação entre o que empresa possui em registros controlados com o que é apresentado em seus extratos.

Como fazer?

Uma dúvida muito comum de empresários é: Mas como fazer conciliação bancária?

Comecemos pelo início.

O processo de conciliação bancária passa exclusivamente por três etapas. São elas:

  • Monitoramento de fluxo de caixa (com entradas e saídas);
  • Comparação de dados internos com extratos bancários;
  • Correção imediata de possíveis falhas.

A periodicidade da realização da conciliação varia de empresa para empresa, podendo ocorrer de modo semanal, quinzenal e até mesmo mensal. No entanto, uma conciliação diária permite um controle mais rigoroso e eficiente, diminuindo as chances de erros.

O ponto inicial para uma conciliação bancária bem-sucedida é a reunião de todos os documentos referentes as mais variadas transações de uma empresa. Recibos, comprovantes dos mais variados tipos, depósitos/transferências e notas fiscais. Isso garantirá o controle de todo e qualquer tipo de movimentação.

Com todos esses “documentos” em mãos, é possível montar uma planilha com datas e valores. Dessa forma, será fácil a checagem de informações e de modo direto, controlar o caixa.

Outro fator que não pode ser deixado de lado, são as tarifas bancárias, salários de funcionários e principalmente impostos a não colocação desses itens em sua planilha de conciliação poderá ocasionar erros que podem atravancar o crescimento de sua empresa.

O último passo, é a detecção de problemas. Caso um problema seja detectado (algo que normalmente acontece quando o empresário começa a fazer a conciliação), a correção deste deve ocorrer de modo ágil. Caso se trate de uma falha interna, é de suma importância que se corrija imediatamente, no entanto, se a falha for externa, contate os responsáveis e faça requisições para que o problema seja solucionado.

E qual a importância da conciliação bancária?

Tanto para empresas pequenas, quanto para granes, a conciliação bancária é importante, uma vez que o fluxo de entrada e saída de dinheiro em empresas são frequentes. Possuir um controle sobre isso, evita todo e qualquer tipo de perdas e prejuízos.

É através da conciliação bancária que será possível detectar qualquer tipo de incoerência em seu fluxo de caixa. Possíveis fraudes poderão ser enxergadas e erros serão minimizados de modo rápido e eficaz.

Com esse tipo de acompanhamento rigoroso, o setor de contabilidade da empresa terá ao alcance as informações necessárias para compreender as movimentações financeiras como um todo, e dessa forma, trabalhar da melhor maneira possível.

E sua empresa? Possui conciliação bancária? Ela é automatizada ou manual? Conta pra gente através dos comentários como você controla o fluxo financeiro da sua empresa. Seu comentário é muito importante.